O futuro da computação em nuvem

Por Raejeanne Skillern, chefe dos negócios de nuvem da Intel

Como descreveria seu trabalho para uma criança de 10 anos: “Computadores são como Lego, e a nuvem é como ter milhares ou milhões de peças de Lego conectadas. Os prestadores de serviços de nuvem alugam essas ‘peças’ para que as pessoas possam processar, transmitir e armazenar dados na Internet. Eu os ajudo a decidir sobre as ‘melhores peças a serem utilizadas”.

Do clichê aos grandes negócios: Em 2009 — quando a Raejeanne Skillern começou seu trabalho à frente dos negócios de nuvem da Intel, a computação em nuvem era uma nova palavra da moda, e os especialistas pregavam cautela e se mostravam inquietos em relação aos problemas de segurança. “Quando começamos, só trabalhávamos com alguns provedores de serviços de nuvem”, ela relembra. “Hoje estamos trabalhando estreitamente com cerca de 250 empresas em todo o mundo e muitas outras mais por meio de nossos canais. Eles estão definindo o ritmo da inovação mais do que nunca. Nuvem não é mais um clichê; ela está transformando vários setores.”

Viabilizando novos serviços: “Estou impressionada com todos os novos serviços e aplicações que a nuvem está trazendo ─ sem mencionar o impacto positivo em áreas como tratamentos de saúde e pequenos negócios”, comenta Raejeanne. A equipe dela trabalha com o “Super 7” — Alibaba, Amazon, Baidu, Facebook, Google, Microsoft e Tencent. Também mantém parcerias com empresas em crescimento como a Digital Ocean e 1&1. E agora tem também o Meituan, um “super-app” chinês que combina avaliações de restaurantes, pedidos e entrega de comida, cupons digitais, pagamentos e até mesmo os serviços de transporte privado (ride-hailing) — este é um exemplo perfeito do que pode se tornar um provedor de nuvem. “Apresente essa inovação para as pessoas e será difícil elas não ficarem animados com seus negócios”, diz Raejeanne.

Por que nuvens e não uma nuvem: Embora muitas vezes façamos referência “à nuvem”, não há nada monolítico sobre ela. Apesar de enfrentarem desafios similares, os provedores de nuvem encontram formas diferentes para resolvê-los, de acordo com Raejeanne. O trabalho dela é ajudar cada cliente com o conjunto certo de tecnologias — não apenas processadores, mas também aceleradores e FPGAs, armazenamento e memória, rede e, em alguns casos, novas peças personalizadas — para que eles possam atingir o máximo desempenho por valor investido. “A nossa força reside no fato de sermos uma empresa capaz de fazer tudo isso em uma plataforma”, comenta Raejeanne.

Tornar a Inteligência Artificial acessível a todos: Embora a nuvem não seja frequentemente associada com inteligência artificial, Raejeanne explica que uma grande parte do que a IA está se tornando, possivelmente tem a ver com desempenho, escala e eficiência de custo – elementos que a infraestrutura de nuvem pode fornecer. A nuvem, diz ela, “está realmente estendendo o alcance das coisas. Agora nosso trabalho não é apenas fornecer os melhores processadores do mercado, mas também viabilizar um amplo conjunto de soluções de inteligência artificial e ajudar os clientes a adotar a IA, desde a nuvem até os dispositivos nas bordas de forma a transformar seus negócios.”

Para onde as nuvens estão indo: Baseada nos recentes resultados da Intel, Raejeanne prevê um crescimento contínuo para a nuvem. Ela compara sua ascensão ao paradoxo de Jevons, uma observação que atesta que, à medida que os avanços tornam o uso de um recurso mais eficiente, sua utilização total não diminui; pelo contrário, só aumenta. “À medida que a tecnologia de nuvem, pública ou privada, torna a computação mais fácil e mais barata para os consumidores, novos casos de uso surgirão rapidamente”, destaca a executiva. Olhando para o futuro, Raejeanne prevê que “a inteligência artificial, o 5G, a transformação das redes e a mídia imersiva vão promover a inovação em todo mercado”. Ela também espera que avanços do tipo “function-as-a-service“, que “mudam o paradigma da programação e realmente a torna mais fácil e rápida para desenvolvedores”, possam acelerar essas tendências e estimular a próxima onda de inovação.

Sobre a Intel
A Intel (NASDAQ: INTC) amplia os limites da tecnologia para possibilitar as experiências mais incríveis. Informações sobre a Intel podem ser encontradas em newsroom.intel.com e Intel.com.

Intel e o logo da Intel são marcas registradas da Intel Corporation ou suas subsidiárias nos Estados Unidos e/ou outros países.

* Outros nomes e marcas são de propriedade de seus respectivos donos.