Atualizações do Firmware e o desempenho inicial de sistemas para data centers

Por Navin Shenoy*

Nos últimos dias, a Intel fez novos avanços para combater as vulnerabilidades conhecidas como “Spectre” e “Meltdown”, sempre focados em apoiar nossos clientes durante o processo. À medida que continuamos com nossos esforços voltados à questão, gostaria de agradecer muitos dos nossos parceiros, incluindo Dell, HP, Lenovo e Microsoft, por se unirem ao nosso compromisso de garantir a segurança dos clientes em primeiro lugar.

Mais informações: A Segurança dos Produtos Intel

Tenho dois assuntos principais para este post: nosso progresso no lançamento de atualizações de firmware e para resolver a questão da reinicialização (tema que já abordei recentemente); e informações iniciais sobre os benchmarkings que estamos rodando em sistemas para data center.

Atualizações de Firmware

Liberamos até o momento atualizações de firmware para 90% dos processadores Intel introduzidos nos últimos cinco anos, mas ainda temos muito a trabalhar. Como observei na publicação do meu blog na semana passada, enquanto as atualizações de firmware têm se mostrado efetivas para atenuar a exposição às vulnerabilidades, nossos clientes relataram reinicializações mais frequentes nos sistemas que foram atualizados.

Oferecemos mais informações e orientações sobre o assunto na Central de Segurança. Além disso, me comprometo a trazer atualizações sobre o status dos novos avanços com regularidade.

Testes de desempenho em data centers

Há uma semana, trouxe informações sobre os testes iniciais de desempenho em sistemas para computadores pessoais. Agora, compartilho resultados iniciais sobre os testes feitos em plataformas para data centers, obtidos por meio de benchmarks padrões da indústria – mas entendemos que o que realmente importa para nossos clientes são suas próprias cargas de trabalho. Até o momento, testamos plataformas com processadores Intel Xeon® Scalable® de dois soquetes (codinome Skylake), nossa microarquitetura de servidor mais recente. Um resumo do que observamos até o momento:

  • Impactos variando de 0 a 2% de acordo com o padrão de nível com Linpack, STREAM, Java e benchmarks de eficiência energética. Esses benchmarks representam várias cargas de trabalho comuns para os clientes tanto de empresa quanto de nuvem.
  • Um benchmark de processamento de transações online (OLTP) que simula o modelo de interação de uma corretora de valores mostrou um impacto de 4%. Mais testes de análise estão sendo feitos e os resultados dependerão das configurações de sistema e do benchmark usados.
  • Os benchmarks para sistemas de armazenamento também mostraram uma série de resultados, dependendo da configuração:
    • Para o FlexibleIO, um benchmark que simula diferentes tipos de carga de E / S, os resultados dependem de muitos fatores, incluindo mix de leitura, tamanho do bloco, unidades e utilização da CPU. Quando realizamos testes para utilizar o máximo da CPU (caso de gravação de 100%), vimos um decréscimo de 18% no desempenho de produção porque não havia espaço livre de utilização da CPU.
    • Os testes do Kit de Desenvolvimento de Desempenho de Armazenamento (SPDK), que fornecem um conjunto de ferramentas e bibliotecas para escrever aplicativos em modo de alto desempenho e escaláveis, foram medidos em múltiplas configurações de teste. Usando o iSCSI do SPDK, vimos um impacto de 25% no desempenho. Usando o SPDK vHost, não vimos nenhum impacto.

Nos segmentos em que estamos notando mais variações, seguimos trabalhando intensamente com nossos parceiros e clientes para identificar maneiras de resolver a questão. Por exemplo, existem outras opções de mitigação que podem produzir menos impacto. Continuarei a compartilhar informações sobre o nosso progresso, incluindo mais dados de desempenho em plataformas antigas e em futuras atualizações.

Sobre a Intel:

A Intel (NASDAQ: INTC), líder na indústria de semicondutores, está construindo o futuro orientado ao uso de dados pela computação e telecomunicações como base das inovações. O vasto conhecimento em engenharia da Intel ajuda as empresas a enfrentarem os maiores desafios do mundo, além de proteger, alimentar e interligar bilhões de dispositivos e infraestrutura de um mundo inteligente e integrado - da nuvem à rede, do começo ao fim, conectando tudo que há no meio.
Para mais informações sobre a Intel, acesse:
newsroom.intel.com e intel.com.

Intel e o logo da Intel são marcas registradas da Intel Corporation ou suas subsidiárias nos Estados Unidos e/ou outros países.

*Outros nomes e marcas são de propriedade de seus respectivos donos.