O futuro dos negócios na Era da Integração

* Por Fábio de Paula

Em 2014, vimos um grande movimento de evolução da tecnologia e fizemos apostas de que essa tendência continuará com o mesmo ritmo. As pessoas já não usam apenas um dispositivo de conectividade básica e, em 2015, já vemos o fortalecimento de novas tecnologias que melhoram e enriquecem a vida das pessoas no seu trabalho e rotinas diárias. A computação pessoal está passando por transformações e os dispositivos estão mais inteligentes para melhorar a produtividade.

Ao contrário, usamos várias plataformas: vestíveis, smartphones, tablets e PCs sincronizados automaticamente. Com base nessa tendência, cresce uma necessidade corporativa por dispositivos de alto desempenho. Os dispositivos atenderão esta demanda, terão melhor qualidade de imagem e fotografia, bateria mais eficiente, novas experiências integradas e maior nível de sensibilidade. Os dispositivos corporativos têm de oferecer uma boa combinação de hardware e software, garantido o desempenho para otimizar resultados por meio de uma equipe capaz de manter o ritmo e a velocidade das operações.

Outra grande mudança será a integração da recarga sem fio. Embora ainda em seus estágios iniciais, essa tecnologia estará disponível em algumas plataformas como fator competitivo. Locais públicos oferecerão áreas de recarga sem fio como incentivo para os usuários. A expansão desse tipo de serviço será paulatina – mas, no futuro, nos questionaremos “como fazíamos antes?”.

A Internet das Coisas (IoT) é outra grande tendência. Diferentes segmentos já apontam com potenciais usos na indústria, no trânsito, com os vestíveis etc. A tecnologia pautará a inovação, as principais discussões, a análise de dados e os dispositivos. Simplesmente não irá parar de crescer.

No futuro, o data center será optimizado de acordo com a carga de trabalho, a infraestrutura será definida por software e a análise de dados fará parte dos serviços mais básicos, de forma direta e indireta. O novo valor dos dados revolucionará o crescimento do mercado.

À medida que a Era de Integração se instala em nossas vidas, a IoT irá enriquecer o cotidiano, melhorar a eficiência dos governos, transformar os negócios e aumentar a produtividade.

Veremos também empresas e consumidores acolher a robótica, devido aos avanços da impressão 3D. Facilitada pela diminuição dos preços e rápidos avanços em design, a robótica se tornará acessível a uma comunidade muito maior, incluindo as PMEs, os consumidores e as instituições de ensino, o que vai incentivar ainda mais o desenvolvimento de novas soluções.

Para explorar plenamente a nova era da computação, a sociedade também deve evoluir para enfrentar as mudanças que estão em curso e garantir que ninguém seja deixado para trás. Além do comportamento dos usuários, as regulamentações governamentais serão essenciais nesse projeto.

Em 2015, veremos a Internet crescer ainda mais. Mas a quantidades de ‘Likes’ ou o número de amigos não será relevante. Ao contrário, o que importa são as relações virtuais mais próximas. As empresas internacionais devem estabelecer relacionamentos personalizados com os consumidores. Estamos passando de uma era de massas intermináveis para uma com minorias influentes.


* Fábio de Paula é Diretor da Intel Brasil para o mercado corporativo

Sobre a Intel
A Intel (NASDAQ: INTC) amplia os limites da tecnologia para possibilitar as experiências mais incríveis. Informações sobre a Intel podem ser encontradas em newsroom.intel.com e Intel.com.

Intel e o logo da Intel são marcas registradas da Intel Corporation ou suas subsidiárias nos Estados Unidos e/ou outros países.

* Outros nomes e marcas são de propriedade de seus respectivos donos.