Intel e ARM tem a mesma visão sobre IoT: conectar com segurança “qualquer dispositivo a qualquer nuvem”

Unindo ecossistemas de dispositivos IoT e ativando um modelo dinâmico de implantação

Por Lorie Wigle*

A Internet das Coisas (IoT) está passando da fase de implantação dos primeiros conceitos-teste para uma nova fase de crescimento que, segundo analistas do setor, deve alcançar 1 trilhão de dispositivos até 20351. O que está impulsionando essas elevadas projeções são os incríveis benefícios que os negócios atingirão com iniciativas de IoT baseadas em dados, como computação na borda, Inteligência Artificial, manutenção preditiva e sistemas autônomos. Quanto mais dados forem coletados, mais valiosos serão.

No entanto, esse modelo pode não funcionar, a menos que o setor possa colaborar em métodos mais abertos e escalonáveis ​​para implantar com segurança dispositivos e seus dados na nuvem.

Para responder a esses desafios, a Intel está se unindo à ARM de maneira a fornecer soluções para embarcar com segurança2 dispositivos IoT de ambos (Intel e ARM) a bordo de qualquer aplicativo ou estrutura em nuvem.

Primeiramente, observe o processo de integração manual tradicional para dispositivos IoT, que tem muitos desafios. Geralmente, leva mais de 20 minutos por dispositivo e envolve a coordenação entre os técnicos de instalação, as equipes de operações de rede / segurança de TI e as de tecnologia operacional. A identidade do dispositivo e as credenciais de acesso à rede são meticulosamente pré-carregadas no dispositivo durante a fabricação ou são configuradas no campo, a partir de uma imagem padrão, usando processos humanos inseguros.

A proliferação de métodos de implantação específicos da nuvem sem um modelo consistente de identidade de dispositivo protegido por hardware contribui para os problemas de segurança. Para que a IoT seja dimensionada para um trilhão de dispositivos em menos de duas décadas, esse processo deve ser muito mais rápido, mais seguro e mais flexível.

Foi lançada, agora em outubro, a Intel Secure Device Onboard, a primeira solução que permite uma abordagem de “ligação tardia” à implantação. Com ela os clientes podem encontrar dinamicamente seu destino para provisionamento na plataforma de nuvem, segundos após o dispositivo ser ligado em campo.

A colaboração com a ARM visa estender esse recurso dos dispositivos Intel aos dispositivos ARM, que geralmente são implantados pelos clientes ao mesmo tempo. Essa colaboração estratégica entre dois ecossistemas principais foi desenvolvida para fornecer à indústria um método de implantação mais flexível, que pode ser ativado originalmente em dispositivos.

Com isso, os clientes têm a opção de escolher seu sistema de registro sem se prender a um único método de implantação do provedor de nuvem ou a uma única arquitetura de dispositivo. A flexibilidade pode ser incorporada antes que o dispositivo seja adquirido de forma a se integrar a qualquer ecossistema de nuvem.

Os sistemas de gerenciamento de dispositivos, como o Pelion, as plataformas IoT locais / na nuvem e os ecossistemas de parceiros conectados, todos se beneficiam da maior variedade de dispositivos, menor custo e implantação mais rápida. Os fornecedores de dispositivos podem simplificar a fabricação para um único SKU que pode ser implantado com credenciais específicas do cliente no campo, e não na fábrica, reduzindo drasticamente os custos e, ao mesmo tempo, reduzindo o tempo de colocação no mercado.

“A Intel e a ARM estão simplificando uma das barreiras mais complexas e desafiadoras da IoT no que diz respeito à simplificação dos fluxos de trabalho de implantação de segurança e fabricação para a IoT. Este é um ganho de Retorno de Investimento para o cliente, que poderá implantar dispositivos baseados em Intel e ARM a um custo menor e com menos atrito entre TI e OT, ao mesmo tempo em que mantem a flexibilidade sobre seus dados e a escolha de parceiro na nuvem até a fase de implantação”, disse Michela Menting, diretora da ABI Research.

*Lorie Wigle é vice-presidente do Grupo de Software e Serviços e gerente geral da Internet of Things Security na Intel Corporation.

1 Trilhão de dispositivos até 2035, segundo o white paper da ARM  https://community.arm.com/cfs-file/__key/telligent-evolution-components-attachments/01-1996-00-00-00-01-30-09/Arm-_2D00_-The-route-to-a-trillion-devices-_2D00_-June-2017.pdf

2 Da saída da embalagem até a transmissão segura de dados para uma plataforma IoT.

Sobre a Intel:

A Intel (NASDAQ: INTC), líder na indústria de semicondutores, está construindo o futuro orientado ao uso de dados pela computação e telecomunicações como base das inovações. O vasto conhecimento em engenharia da Intel ajuda as empresas a enfrentarem os maiores desafios do mundo, além de proteger, alimentar e interligar bilhões de dispositivos e infraestrutura de um mundo inteligente e integrado - da nuvem à rede, do começo ao fim, conectando tudo que há no meio.
Para mais informações sobre a Intel, acesse:
newsroom.intel.com e intel.com.

Intel e o logo da Intel são marcas registradas da Intel Corporation ou suas subsidiárias nos Estados Unidos e/ou outros países.

*Outros nomes e marcas são de propriedade de seus respectivos donos.