Intel’s news source for media, analysts and everyone curious about the company.

As duas coisas que você precisa saber sobre o 2º dia do IDF

Da realidade virtual à inteligência artificial e à 5G, o Intel Developer Forum, realizado esta semana, demonstra a inovação tecnológica com o poder de transformar vidas como nunca antes. Estamos vendo oportunidades cada vez maiores – e seus resultados – para os desenvolvedores engajados em novos e empolgantes níveis de colaboração entre diferentes indústrias.

Hoje, os executivos da Intel, Murthy Renduchintala e Diane Bryant, compartilharam outras tendências e desenvolvimentos tecnológicos que definirão nosso futuro mais inteligente e conectado.

O que você precisa saber:

Impulso da inteligência artificial

Claramente, estamos na era dos dados. Até 2020 teremos mais de 50 bilhões de máquinas e dispositivos conectados em todo o mundo, ou seja, veremos a quantidade de dados gerados aumentar em ordens de magnitude muito além do que experimentamos atualmente. De fato, os carros conectados gerarão 4 terabytes de dados por dia e uma fábrica conectada pode criar mais de 1 petabyte por dia. Como comparação, um MP3 player com um petabyte de músicas tocaria continuamente por 2.000 anos. *

No entanto, os dados por si só possuem valor limitado. Quando aplicarmos análises avançadas para possibilitar máquinas com inteligência semelhante à humana, poderemos fazer uma mudança real. É aí que a inteligência artificial começa a ficar verdadeiramente empolgante. Seja um plano de tratamento altamente personalizado para um paciente com câncer ou um melhor rendimento da colheita para alimentar o mundo, extrair mais informações deste complexo conjunto de dados é a chave para agregar valor para empresas e sociedades.

Para ajudara transformar esta visão em realidade, a Intel revelou a próxima geração da família do processador Intel Xeon Phi (codinome Knights Mill), focado no alto desempenho do aprendizado de máquinas e da inteligência artificial. O Knights Mill, que deverá estar disponível em 2017, foi otimizado para implantações de análises de grande porte e contará com melhorias para treinamento em aprendizagem profunda. Para os atuais aplicativos de aprendizado de máquinas, o maior tamanho de memória da família do processador Intel Xeon Phi está ajudando clientes, como a Baidu, a facilitarem o treinamento de seus modelos de forma mais eficiente.

É claro que mover todo esses dados para dentro e para fora do data center será crítico. A Intel anunciou que o seu primeiro transceptor ótico Intel® Silicon Photonics 100G já está disponível comercialmente. Esse avanço crítico permite que as principais provedoras de serviços em nuvem, como a Microsoft Azure, usem o poder da luz para mover grandes quantidades de informação a 100 gigabit-por-segundo por distâncias de até alguns km de cabos de fibra ótica, utilizando sinais óticos.

Os fotônicos de silício são uma combinação de duas das mais importantes invenções do século 21 – o circuito integrado de silício e o laser semicondutor. Com esta combinação, a luz foi integrada à plataforma de silício da Intel, aproveitando a largura de banda e o alcance da conectividade ótica, com a escala e a capacidade tecnológica do silício. Visite o blog Intel Lights up Silicon para mais detalhes.

A 5G Será Fundamental

Três fatores caracterizarão a evolução da tecnologia necessária para um mundo verdadeiramente inteligente e conectado. Primeiro, a computação estará em todos os lugares e em todas as coisas. Mais de 50 bilhões de coisas e dispositivos deverão estar conectados até 2020, além dos mais de 200 bilhões de sensores conectados – tudo isso gerando imensos volumes de dados.

O segundo fator a definir o futuro da tecnologia – capacidades de processamento, análises e armazenamento distribuídas na estrutura da rede – transforma coisas e dados conectados em informações valiosas para tomadas de decisões mais rápidas e mais perto do dispositivo da ponta. Por exemplo, em questão de milissegundos, dois veículos autônomos poderão prever uma colisão e se comunicarem diretamente entre si para prevenir um acidente. Os bombeiros utilizarão dados e informações de sensores embarcados em seus uniformes e no ambiente em volta deles para combater incêndios de forma mais eficiente e ajudar a salvar mais vidas.

A conectividade permanente entre as coisas, a rede e a nuvem é o terceiro fator a definir o futuro da tecnologia. A Intel está trabalhando na promoção de um mundo mais inteligente e conectado com as tecnologias 5G. A 5G é a próxima geração de redes sem fios criada para libertar o potencial de bilhões de coisas e dispositivos e dos dados que eles gerarão para novas e incríveis experiências. A conectividade 5G será fundamental para ligar tudo que está a nossa volta e alimentar continuamente o ciclo virtuoso de crescimento da indústria.

Para construir esta base precisamos de redes mais rápidas, eficientes e inteligentes. A Intel está unicamente posicionada para equipar soluções 5G fim a fim, do dispositivo à rede e à nuvem, bem como para habilitar uma colaboração significativa entre os líderes de diferentes indústrias, de fabricantes de dispositivos a fabricantes de equipamentos para operadoras de rede.

O Chefe do Departamento de Estratégia da AT&T, John Donovan, subiu ao palco do IDF para discutir a transformação da rede e da entrega de serviços e a importância do planejamento de longo prazo, da habilitação tecnológica precoce e da profunda colaboração, validação e otimizações em arquitetura. Para chegar lá, a AT&T já está utilizando tecnologias de servidor, nuvem e virtualização para agregar valor de forma mais rápida e com melhor custo-eficiência para seus clientes. Por meio de uma colaboração estendida com a Intel, a AT&T continuará a acelerar seu desenvolvimento, implantação e monetização de novos serviços na nuvem e por toda a infraestrutura deles, criando a base para a entrega de capacidades inovadoras. Este é um ótimo exemplo do tipo de abordagem colaborativa que a Intel e a indústria precisarão para ajudar a criar um mundo habilitado pela 5G.

A interconexão desses três fatores mudará o jogo na próxima era computacional. Ela não só já está redefinindo com nós, como indústria, projetamos, desenvolvemos e fabricamos – mas também como trabalhamos em parceria uns com os outros – uma ilustração real da ideia de que o futuro é aquele que construímos juntos.

*Considerando a codificação MP3 média para formato móvel de 1MB por minuto e que a música média dura quatro minutos, então um petabyte de músicas duraria mais de 2.000 anos tocando continuamente. Fonte: Wes Biggs, chefe do departamento de tecnologia da Adfonic no artigo http://www.computerweekly.com/feature/What-does-a-petabyte-look-like

Sobre a Intel

A Intel (NASDAQ: INTC) é líder da indústria e cria tecnologias que mudam o mundo, apoiando o progresso e melhorando a vida das pessoas. Inspirados pela Lei de Moore, trabalhamos continuamente no aprimoramento do design e da fabricação de nossos semicondutores para ajudar clientes e parceiros a encontrar a melhor resposta para seus maiores desafios. Ao incorporar inteligência à nuvem, rede, borda e em todos os dispositivos de computação, fazemos com que o potencial dos dados seja realmente capaz de transformar os negócios e a sociedade. Para saber mais sobre as inovações da Intel, acesse newsroom.intel.com.br e intel.com.br.

© Intel, o logo da Intel e outras marcas Intel são marcas registradas da Intel Corporation ou de suas subsidiárias. Outros nomes e marcas são de propriedade de seus respectivos donos.