Intel’s news source for media, analysts and everyone curious about the company.

Intel introduz tecnologias avançadas para Inteligência Artificial com o primeiro processador para redes neurais da indústria

Por Brian Krzanich *

Tecnologia cognitiva e inteligência artificial (IA) são duas áreas emergentes que produzirão grandes transformações na indústria e no mundo. Esses sistemas também oferecem uma enorme oportunidade de mercado e estão a caminho de atingir US$ 46 bilhões em receita até 20201. Na Intel, somos pioneiros nesses segmentos com pesquisa e investimentos em hardware, algoritmos e análise de dados, aquisições e avanços tecnológicos.

A Intel lançará antes do final do ano o primeiro processador da indústria para processamento de redes neurais, o Intel® Nervana™ Neural Network Processor (NNP). Estamos muito felizes que este projeto conta com a estreita colaboração do Facebook, que está compartilhando seu conhecimento técnico para que possamos levar ao mercado essa nova geração de hardware de IA.

Leia Mais: Inteligência Artificial (Press Kit) | Intel Nervana Neural Network Processor

O novo processador promete revolucionar a computação de IA em inúmeros setores. Usando a tecnologia Intel Nervana, as empresas serão capazes de desenvolver aplicações de inteligência artificial inteiramente novas que vão maximizar o volume de dados processados e permitirão aos clientes contar com perspectivas mais amplas, transformando seus negócios. Alguns exemplos:

  • Tratamentos de saúde: A IA permitirá fazer diagnósticos mais precoces e com maior precisão, ajudando a transformar o impossível em possível por meio de pesquisas avançadas nas áreas de câncer, Parkinson e outros distúrbios cerebrais.
  • Mídias sociais: Provedores serão capazes de proporcionar uma experiência mais personalizada aos usuários e garantir melhores resultados aos anunciantes.
  • Setor automotivo: A aprendizagem acelerada sobre essa nova plataforma nos levará a um novo patamar, mais próximo dos veículos autônomos nas ruas.
  • Clima: Considere os grandes volumes de dados necessários para entender o movimento e a velocidades dos ventos, a temperatura das águas e outros fatores que decidem o caminho de um furacão. Ter um processador que aproveita melhor esse conjunto de dados poderá melhorar as previsões sobre como mudanças sutis no clima são capazes de tornar os furacões mais perigosos em diferentes áreas geográficas.

Prevemos o lançamento de várias gerações de produtos Intel Nervana NNP para proporcionar maior desempenho e permitir novos níveis de escalabilidade aos modelos de IA. Isso nos coloca no caminho para superar a meta que definimos no ano passado, de alcançar um nível de desempenho de inteligência artificial 100 vezes maior até 2020.

Além de promover avanços na IA hoje, a Intel também está investindo nas inovações que serão necessárias para outras aplicações de computação em grande escala do futuro. Estamos conseguindo avanços em computação neuromórfica e quântica.

Processadores neuromórficos são inspirados no cérebro humano e ajudarão os computadores a tomar decisões com base em padrões e associações. A Intel anunciou recentemente nosso primeiro chip neuromórfico de teste para autoaprendizagem, que usa dados para aprender e fazer inferências e se tornar mais inteligente ao longo do tempo, sem precisar ser treinado da maneira tradicional. Os potenciais benefícios dos processadores de autoaprendizagem são ilimitados, pois esse tipo de chip pode aprender a executar as mais complexas tarefas cognitivas, tais como interpretação de ritmos cardíacos, detecção de anomalias para evitar ação de hackers e composição de música.

Já os computadores quânticos podem ser muito potentes, aproveitando os recursos únicos de um grande número de qubits (bits quânticos), em vez de bits binários, para realizar mais cálculos em paralelo em escala exponencial. Isso permitirá que computadores quânticos resolvam problemas que computadores convencionais não seriam capazes de solucionar, tais como simulação da natureza para promover avanços em pesquisas de química, ciência dos materiais e modelagem molecular – com um supercondutor capaz de operar em temperatura ambiente para, por exemplo, descobrir novas drogas.

Recentemente, anunciamos um chip de teste com supercondutor de 17 qubits que foi entregue à QuTech, nosso parceiro de pesquisa quântica na Holanda. Esse chip demonstra o rápido progresso que Intel e QuTech estão fazendo na área de pesquisa e desenvolvimento de sistema de computação quântica. Esperamos entregar um chip de 49 qubits até o final deste ano.

As visionárias equipes de pesquisa da Intel têm feito muitos avanços ao longo da história da empresa. Estamos bem posicionados no nosso caminho para explorar o potencial da IA e pavimentar a estrada para novas formas de computação. Será fantástico assistir à transformação da indústria à medida que nossas últimas pesquisas e avanços computacionais amadurecerem.

Brian Krzanich é CEO da Intel Corporation.

 

1IDC: “Guia semestral sobre gastos globais com sistemas de inteligência artificial cognitiva,” 3 de abril de 2017.

 

Sobre a Intel

A Intel (NASDAQ: INTC) é líder da indústria e cria tecnologias que mudam o mundo, apoiando o progresso e melhorando a vida das pessoas. Inspirados pela Lei de Moore, trabalhamos continuamente no aprimoramento do design e da fabricação de nossos semicondutores para ajudar clientes e parceiros a encontrar a melhor resposta para seus maiores desafios. Ao incorporar inteligência à nuvem, rede, borda e em todos os dispositivos de computação, fazemos com que o potencial dos dados seja realmente capaz de transformar os negócios e a sociedade. Para saber mais sobre as inovações da Intel, acesse newsroom.intel.com.br e intel.com.br.

© Intel, o logo da Intel e outras marcas Intel são marcas registradas da Intel Corporation ou de suas subsidiárias. Outros nomes e marcas são de propriedade de seus respectivos donos.